BBC Brasil - Primeira página

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Reuniões Pequenas e Grandes


por Mario Vega, www.elim.org.sv
A igreja primitiva era constituída exclusivamente de Judeus. Eles continuaram a praticar suas tradições após a ressurreição de Jesus. Entre essas tradições existia o hábito de usar a parte mais alta da casa para encontros religiosos. Essa é a razão pela qual Jesus celebrou a Páscoa com seus discípulos em uma sala mais alta (cenáculo). Acredita-se que esta mesma sala foi o local onde 50 dias mais tarde a igreja foi cheia do Espírito Santo. 
Quando as primeiras conversões ocorreram, os crentes continuaram a se reunir em casas como já era de costume. Os novos crentes também eram judeus e naquele momento eles não viram nenhuma razão para se separarem do Judaísmo. Em vez disso, eles se reuniam nas casas para os jantares ágape, enquanto no pátio do templo eles se encontravam para compartilhar o evangelho e ouvir os apóstolos.  
Mais tarde, quando o evangelho chegou aos gentios, a igreja continuou reproduzindo o mesmo modelo. Ou seja, eles se reuniam nas casas ao longo do rio, como em Filipos. E em qualquer outro lugar onde eles pudessem se reunir para ouvir Paulo e os outros pregadores itinerantes. Assim, a igreja tinha reuniões pequenas nas casas e reuniões grandes para celebrar e dar testemunhos. A igreja continuou a fazer isso por 300 anos, e devemos sempre lembrar que foi durante esse período que o cristianismo experimentou sua maior expansão.