Versículos

BBC Brasil - Primeira página

domingo, 21 de junho de 2009

O Testemunho de João Batista – João 3.31-36

-->
INTRODUÇÃO
No contexto anterior, vemos que Jesus está na Judéia com seus discípulos, ali ele ficou algum tempo batizando (22). [apesar que Jesus mesmo não batizava e sim os seus discípulos (4.2)].
Em contrapartida, João também estava com seus discípulos batizando, mas só que em Enom, lugar de muitas águas. Até ai, tudo bem, a chegada do Reino já está sendo anunciado tanto na Judéia quanto em Enom, até que surge uma contenda entre alguns judeus e os discípulos de João a respeito da purificação. Assunto que muito interessava aos judeus. Eles tinham essa preocupação de como era a melhor forma para se purificar. Ainda mais agora que aparece dois caras muito doido, um deles comedor de gafanhoto no deserto (João), o outro dizendo que era necessário nascer de novo pra se ter a Vida Eterna (Jesus [Jo 3.1-21]). Eles vão até João perguntar a cerca dessa contenda. E eles vão direto ao homem que estava com João além do Jordão do qual ele, João, já havia testemunhado. E agora todos estão indo até Ele. O problema que era a “purificação” passou a ser a disputa de “ministério”. Talvez na cabaça daqueles homens, Jesus era discípulo de João.
João então passa a discorrer acerca de quem ele, João, é e seu papel. E de quem era aquele homem de quem ele já havia dado testemunho. Porque vocês lembram quando Jesus é batizado por João, João vê o Espírito de Deus descer sobre Jesus em forma de pomba e esse era o sinal de aquele era o Filho de Deus. E João não esconde isso e declara abertamente pra todos ouvirem Jo 1.32-34).
Agora João usa uma metáfora, uma parábola, João usa fantoche para que os seus discípulos e os judeus ali presente pudessem entender o que Isaías no capitulo 40 já havia dito, e o próprio João Batista no capítulo 1 de João o apóstolo já havia também registrado. Ele usa a figura do noivo e do amigo, o padrinho do noivo.
Aqui é necessário entender que a figura do noivo e da noiva na cultura judaica é diferente da nossa cultura brasileira. Aqui a noiva é a mais importante no dia do casamento, tudo existe e acontece pra ela e por ela. O noivo num faz a menor diferença. Em alguns casamento se ele não estivesse ali, ninguém nem notaria a sua falta. (brincadeira).
A noiva ficava se adornando durante pelo menos uma semana e esperando o noivo, esse tinha um amigo que cuidava dele e era responsável por acompanhar o noivo até a noiva. A espera do amigo era angustiante porque ela durava todo o tempo em que o noivo estava se arrumando. E ele sabia que o noivo estava chegando quando ouvia a voz do noivo, então ele se alegrava e muito. João diz que essa alegria é dele e agora está completa, o noivo está presente. E ele completa: “É necessário que ele cresça e que eu diminua.”
E João dá testemunho de Jesus dizendo que:

  1. JESUS É O CRISTO QUE VEM SOBRE TODOS (31-33)
João Batista foi o escolhido de Deus para anunciar que o Cristo já havia chegado. Quando interrogado sobre Jesus ele não hesitou em afirmar: “Eis ai o Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo” Jo 1.29.
O verso 31 afirma que Jesus é o que veio dos céus e está sobre todos. Em I Co 15.45-9 Paulo nos fala do primeiro Adão e o segundo Adão, e mostra a diferença entre o terreno e o espiritual.
Em Jo 8.23 Cristo afirma aos judeus que Ele não é deste mundo, mas sim do alto. Jesus estava corporalmente presente neste mundo, mas não pertencia a este mundo. Assim como esse mundo as coisas desse mundo, como certas festas, vícios, ganâncias, certos prazeres pertencem ao dominador deste mundo como nos afirma João em I Jo 5.18-19. No verso 47 João afirma que aqueles que são de Deus ouvem as Palavras de Deus e em Lc 8.21 são aqueles que as ouve e as pratica. Tem gente que acha que é servo de Jesus ou que é filho de Deus só porque vem à igreja. Vem, e nem dá ouvidos e muito menos pratica o que ouve, e a Palavra que ouvirão no dia do juízo será: “Apartai-vos” Mt 25.41.
São como os discípulos de Lucas 9.57-62. O primeiro queria apenas mordomia, queria poder tocar no louvor, mas não queria ensaiar e nem praticar; queria ver as pessoas serem curadas, mas sem vida de oração; queria ser bom pregador, mas sem estudar a bíblia; queria ser conhecido como discípulo de Jesus, mas sem dar bom testemunho, sem pagar o preço da renúncia, sem morrer para o mundo. O segundo queria aproveitar primeiro a vida do mundão. Esse são aqueles que primeiro estão jovens demais para servir a Cristo, depois estão velhos demais. Ou são pobres demais, ou são ricos demais, ou são tímidos demais, ou gostam demais da vida mundana que levam; e por ai vai. O terceiro queria servir a Cristo, mas manter a sua vida de pecados. Continuar sendo o velho homem seguidor do caminho das Índias e de outros lixos que aparecem por ai.
Pra seguir a Jesus tem que ser fazer com Ele fez, tem que ver, ouvir, aceitar e confirmar o testemunho de que Jesus é o Cristo de Deus, e assim confirma que Deus é verdadeiro.
E João dá testemunho de Jesus dizendo que:

  1. JESUS É O CRISTO ENVIADO DE DEUS (34-35)
Jesus foi enviado por Deus com propósito bem definido. Veja o que Jesus afirma em Jo 3.17. E para que Ele pudesse salvar o mundo o Espírito Santo veio sobre Ele sem limitações, sem medida. Em Lucas 4.17-21 se cumpre o que o havia sido profetizado no capítulo 61 do profeta Isaías. O mesmo Isaías no capítulo 42.1 afirma que Deus colocaria sobre Jesus o Espírito sem medida.
O verso 34 diz que Deus lhe o Espírito sem medida. O verbo aparece no livro de João 76 vezes especialmente no que diz respeito ao que o Pai dá ao Filho Jesus. Assim Jesus foi o único que poderia ter nos livrado das maldições do pecado. Estávamos todos condenados a morte, mas Cristo veio cheio de autoridade e nos resgatou, nos justificando. A mãe dEle não poderia ter feito isso, não há homem sobre a terra, que poderia ter feito isso, nem Buda, nem Maomé, nem caboclo, nenhum dono de terreiro, nenhum dos Orixá; seja Ogum, Obaluaiê, Nanã, Oxóssi e Ossâim. Porque nenhum deles venceu a morte, nenhum está acima da morte, o único que tem poder sobre a morte, que está acima de todos é Jesus Cristo como afirma Ap 1.18.
Mt 28.18, Jesus afirma que todo o poder no céu e na terra lhe foi dado, por isso temos certeza de que temos Vida Eterna nEle.
E João dá testemunho de Jesus dizendo que:

  1. JESUS É O CRISTO QUE DÁ A VIDA ETERNA (35)
João afirma que todo aquele que Crê no Filho tem a vida eterna. A melhor notícia não é apenas que aquele que crê tem a vida eterna, mas sim que o verbo aqui não está no futuro e sim no presente. Vida eterna não é algo que você receberá algum dia quando quem sabe lá quando. Mas é algo que você pode ter agora e para isso basta crê em seu coração e mente que Jesus veio em carne, morreu, e ao terceiro dia ressuscitou e está sentado a destra de Deus.
Romanos 10.9-10 diz que quem crê no coração confessa com a boca. Confessar com a boca é dar testemunho assim como João Batista o fez. Independente do tempo e do lugar. Quando se crê e se entende o que o Filho de Deus fez por nós, você não consegue ficar de boca fechada. Você se sente incomodado em contar pra todo mundo como sua vida foi transformada e salva pelo sacrifício de Cristo na cruz. É algo maior e mais forte do que aquele filme que você assiste e gosta tanto que seria capaz de assisti-lo mais umas duzentas vezes e você fala dele com paixão e indica e quer que todo mundo veja. É uma paixão e um ardente dentro de você maior do que o que você sente pelo seu time de futebol ou pela pessoa que você ama e quer passar o resto da sua vida ao lado dela. Quem crê no coração, confessa com a boca, as mãos, os pés os negócios, o trabalho, os estudos e por ai vai. Jo 5.24.
O verso 36 termina dizendo que aquele que rejeita, isso é, todo aquele que não crê, não verá a vida, pois sobre ele permanece a ira de Deus. Essa é uma expressão forte no grego, pois essa ira é a mesma ira de Rm 1.18. Não é a ira impensada dos seres humanos, mas uma ira santa e justa contra o que contradiz a vontade boa, perfeita e agradável de Deus. “Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo.” Hb 10.31

CONCLUSÃO
A pergunta que nos fica é “será que tenho, assim como João Batista, dado testemunho de Jesus Cristo?”